RADIO.jpg
Cacai Amorim

Coluna Política

23 Março 2018 00:00:00

Espera em banco em análise

Esta foi uma semana muito especial para o presidente da Câmara de Vereadores de Sombrio, Fabiano Pinho. "Homenageamos meu irmão com o nome da Rua Cristiano Albino Pinho, no bairro Santa Gertrudes, onde ele cresceu. Quero agradecer a minha família pela presença e em especial ao meu amigo e vereador José Eraldo (Peri), que fez o pedido. Estou muito feliz por poder homenagear meu irmão que estará sempre vivo em meu coração", destacou.

Falando no vereador Peri, foi aprovada na sessão da Câmara de Vereadores uma emenda que objetiva obrigar as instituições bancárias a divulgar nos caixas, em locais visíveis, a obrigatoriedade de atendimento dos clientes em, no máximo, 20 minutos em dias normais e 30 minutos em véspera de feriadões. "Agradecemos aos colegas que votaram a favor da sua aprovação e aguardamos, agora, a sanção pelo prefeito. Mas é preciso que você, usuário dos bancos, também fique atento e faça esta cobrança, para que a lei seja cumprida. Precisamos sempre reivindicar o que é nosso direito, assim como cumprimos com nossos deveres", destaca Peri.

PT terá candidatura a deputado estadual

Neste mês de março o Partido dos Trabalhadores (PT) do Extremo-Sul de Santa Catarina realizou reunião de lideranças para análise e elaboração das estratégias político-eleitorais para as eleições que serão realizadas em outubro deste ano. As lideranças decidiram que haverá candidatura a deputado estadual, e possivelmente a deputado federal, pelo partido na região. Foram levantados os nomes de Antônio de Fáveri, ex-prefeito de Jacinto Machado durante oito anos, Jair Anastácio, vereador em Araranguá, e Sayonara Araújo Pessoa, presidente do PT de Araranguá e suplente de vereadora. Até o final de março haverá a definição do nome do candidato, todavia, é certo que o PT terá candidatura a deputado estadual na região do Extremo-Sul.

Dançar é saúde

Entre as ações excelentes que a saúde de São João do Sul tem realizado está um projeto que iniciou na noite desta quinta-feira. É o projeto Dança é saúde 2018. É uma realização do município de São João do Sul e Secretarias de Saúde e Assistência Social. As aulas ocorrerão todas as terças (no Salão de Vila Santa Catarina) e quintas (no Clube de São João do Sul).

ARTIGO

O eleitor quer convicções

Minha recente passagem por Criciúma e Araranguá este mês, por conta das Sabatinas Regionais - encontros em que me coloco à disposição para conversar com as lideranças locais e com a imprensa - reforçou meu sentimento: o que o eleitor busca são líderes com convicções firmes, que sejam claros em seus propósitos e que materializem opções de escolha bem definidas. Esse é o momento político que vivemos no Brasil e em Santa Catarina.

Ao conversar pessoalmente com aqueles que vivem a realidade dos municípios, fica evidente a situação de descrédito generalizado com a questão política. O momento exige candidatos dispostos a arcar com o ônus da liderança, ou seja, que se disponham a ouvir as dificuldades, mas também a falar aquilo que muitos não gostariam de ouvir. Afinal, muitas das carências na ponta são causados por excessos nos centros do poder.

A variedade cultural e econômica das regiões é um valioso patrimônio do nosso Estado. Não há como pensar em plano estadual de governo sem dominar essas particularidades. As sabatinas têm me proporcionado a oportunidade de beber direto da fonte, de ouvir e sentir daqueles que estão no dia a dia local não somente as necessidades, mas os potenciais de desenvolvimento. A transparência no debate tem sido a marca desses encontros.

A região Sul é um exemplo claro do peso das decisões políticas sobre a economia local. A BR 101 ilustra de forma emblemática o que afirmo. Qualquer intervenção para melhor na infraestrutura pública acarreta o desenvolvimento dos setores regionais vocacionados e estimula o investimento privado, alimentando um círculo virtuoso para a economia. O Porto de Imbituba é outro bom exemplo. Mas isso não é tudo. Um governo precisa atuar com convicção também no estabelecimento de normas claras e estáveis para os segmentos regionais, como é o caso do carvão.

Os desafios são enormes. Embora estejamos em um Estado diferenciado e acima da média nacional em diversos indicadores econômicos e sociais, temos muitas barreiras a derrubar para que se possa focar efetivamente em mais desenvolvimento. O legado dos governos recentes nos dá um importante fôlego, mas a escassez de recursos exige transformações no modelo, não há mais como manter estruturas que não sejam essenciais. A segurança pública pede socorro, a saúde exige medidas emergenciais e a educação pública está a anos-luz do potencial dos nossos jovens e crianças. Aliás, vale registrar a disposição do criciumense Antenor Naspolini - que há trinta anos saiu de Santa Catarina para estudar o que há de melhor no mundo em educação - em se juntar a nós no projeto de um novo modelo de educação para Santa Catarina.

Estamos em um momento crucial, em que esses e outros temas que interferem diretamente na vida do cidadão precisam ser debatidos. É importante que o eleitor disponha de diferentes propostas para escolher as que vão ao encontro do que ele acredita. Participar desse debate a partir de agora, ouvir, questionar, é fundamental. Somente assim será possível identificar quem terá coragem e condições de enfrentar os temas mais espinhosos.

Gelson Merisio - Deputado Estadual pelo PSD


Imagens

logo.jpg

Endereço:
Rua Manoel Teixeira da Rosa, 495
Centro - Sombrio
Fone (48) 3533 0178