Crônica, por Luiz Llantada

19 Outubro 2018 09:00:00

Apocalipse

Quem me conhece pessoalmente, ou por me ler ou me ouvir, vez que outra, sabe o quanto me fascina a vida aqui na Terra, em especial, a mente humana. Vivo estudando-a. Leio muito; jornais, livros e até bulas de remédio. Ouço rádio, vejo televisão e escuto com atenção as pessoas com quem converso. Encanta-me o estudo da história, filosofia, ciência e religiões. Enfim, tudo o que envolve o pensamento e o comportamento desse pequeno verme chamado homem.

  Hoje em dia, tem uma novidade que muito me ajuda nos meus estudos: as redes sociais. Nelas as pessoas, como eu, abrem os seus corações e suas mentes. Vê-se de tudo. Nesta semana alguém postou um vídeo, que trata do tema que dá título a esta singela crônica: "Apocalipse. Sinais dos tempos, Cristo está voltando". E aí então aparece uma série de catástrofes. Algumas naturais, outras humanas, onde ocorrem grandes mortandades e danos de toda ordem.

  "Apocalipse" é uma palavra de origem grega que quer dizer "revelação". É o último livro do Novo Testamento, da Bíblia, onde Jesus Cristo teria repassado a João revelações terríveis sobre o destino da humanidade, as quais Deus lhe teria revelado. A narrativa toda não tem embasamento científico nenhum. É, sem dúvida, uma ficção. Uma fantasia. O que me preocupa é que crianças e pessoas despreparadas psicológica e culturalmente se impressionam. Algumas se deslumbram. Óóóhhh!!!

  Voltemos ao vídeo. Ele traz uma mensagem de cunho religioso. Revela que furacões, terremotos, "tsunamis", ciclones, tempestades, raios, meteoros, pestes, fome, guerras, acidentes, fenômenos naturais e o caralho seriam mensagens divinas, de que o fim do mundo se aproxima e que Jesus está voltando. Teria chegado a hora do "pega pra capar". Até um número inventaram para uma besta (666). Vê se pode? Parece jogo do bicho. Eu acho que Cristo não volta mais. Só se fosse louco.

  A Terra é uma minúscula bolinha que flutua no espaço. No seu núcleo: níquel e ferro incandescentes, revestidos por uma massa pastosa de fogo, chamada lava. Depois vem: água, rochas e esse solo que tu pisas. Ela arrodeia em torno de si a 1.666,8km/h. Gira em torno do Sol a 107.244 km/h. Vulcões explodem a todo o momento, sob os mares e a terra. Milhares de meteoros despencam diariamente. Chuvas e ventos têm todos os dias. Só notamos os fenômenos de grande magnitude. A Terra teve um início e terá um fim, daqui a milhões ou bilhões de anos. Felizmente o homem tem inteligência e busca, através da ciência, safar-se desse pepino. O Universo está em constante movimento e expansão. Tudo numa velocidade vertiginosa. Pelo sim, pelo não, procura ser bom. Seja fraterno e tenha piedade do teu irmão que sofre. Ah! Se quiseres, pode rezar. Afinal... Não custa nada.


Imagens

logo.jpg

Endereço:
Rua Manoel Teixeira da Rosa, 495
Centro - Sombrio
Fone (48) 3533 0178