Luiz Llantada

O quê vão pensar de mim?

26 Janeiro 2018 11:44:00

Eu ouço seguidamente algumas pessoas dizerem que não se importam com que os outros vão pensar. Ante tal afirmativa eu me calo. Nada digo, porque sei que estão mentindo para si mesmas. Na verdade, a pessoa que diz isso está tão somente querendo demonstrar uma segurança, uma personalidade forte, que nem sempre tem, mas pensa que tem. A maioria de nós vive constantemente preocupada com a sua imagem.

 Antes que brigues comigo, pois tu costumas dizer tal heresia, te convido a passear e a raciocinar comigo por estas mal traçadas linhas. Desde que começa o dia já estamos preocupados com o que os outros vão pensar de nós. Isso ocorre inconscientemente. O nosso consciente está sempre voltado para as coisas práticas. Na realidade, porém, ele está somente obedecendo ordens emanadas do inconsciente. Este é que determina o que devemos, ou não, fazer.

 Nós apenas ficamos um pouco mais irreverentes, e até desleixados, na presença daquelas pessoas que nos são íntimas, tais como nossos pais, irmãos, esposas, maridos, companheiros, filhos e outras do convívio familiar. Essa descontração com a nossa maneira de ser, nos apresentarmos e nos expressarmos diminui gradativamente na medida em que passamos a conviver com pessoas de nossa menor, ou nenhuma, intimidade. Quando então passamos a ser formais.

 Fazemos nossa higiene para nos apresentarmos limpos e isentos dos odores naturais. Até usamos desodorantes ou perfumes, não é mesmo? Depois vem a escolha da roupa, sendo as mulheres mais exigentes. Temos também mais cuidado ao falar e nos comportar em público. E também estudamos, primeiro, para conseguirmos um bom emprego e ganhar mais, quem sabe e, em segundo, para adquirirmos e aprimorarmos nosso conhecimento e cultura, o que nos tornará ainda mais respeitado. E assim vai. Deixo agora por conta da tua imaginação outros exemplos.

 Ocorre, porém, que, às vezes, quando vamos aconselhar uma pessoa que amamos, queremos bem ou apenas para ajudá-la, no sentido de que procure falar corretamente, não se vista de maneira muito ousada, exótica ou ridícula, e que procure não fazer isso ou aquilo (cuidado com "piercings" e tatuagens exagerados e de mau gosto), enfim, pois isso irá prejudicar a sua imagem, esta pessoa, revoltada e, na ânsia de não querer reconhecer que está errada, nos diz que não se importa com o que os outros vão pensar dela. Será?

          No afã de demonstrar uma segurança que não tem, mas pensa que tem, mente para si própria. Na realidade, está cometendo um grande erro, tomando uma atitude fora dos padrões éticos, morais e do bom gosto, tão somente para agradar pessoas que pensam e agem errados. Igual a ela. Tudo bem. O grande problema, e isso é triste constatar, às vezes, fica tarde demais para reverter.


logo.jpg

Endereço:
Rua Manoel Teixeira da Rosa, 495
Centro - Sombrio
Fone (48) 3533 0178