Preocupação

Evasão escolar é tema de capacitação

17 Maio 2018 08:00:00

Atribuições do Conselho e dos educadores também foram esclarecidas

A evasão escolar foi tema de capacitação para educadores e conselheiros tutelares nessa segunda-feira, 14 de maio, em Torres. O evento foi  organizado pelo Conselho Tutelar em parceria com o Ministério Público e  dirigido aos sete municípios da comarca: Arroio do Sal, Dom Pedro de  Alcântara, Mampituba, Morrinhos do Sul, três Cachoeiras, Três Forquilhas   e Torres. As atribuições do Conselho Tutelar e dos educadores também  foram esclarecidas. O objetivo principal da reunião foi de capacitar os  profissionais da educação da região para atuar corretamente com o  Sistema da FICAI-Ficha de Comunicação de Aluno Infrequente. 

Cerca de 100 participantes compareceram à capacitação realizada nas dependências da Casa da Terra. Conforme destacado, a FICAI é uma  ferramenta importante para auxiliar na compreensão da realidade do aluno  e assim poder-se fazer a análise de quais as intervenções cabíveis em  cada caso. O bate-papo foi ministrado pelos membros da Aconturs - Associação de Conselheiros Tutelares do Rio Grande do Sul, Júlio  Fontoura, coordenador nacional dos Conselhos Tutelares e Gabriel  Cavalcante, conselheiro tutelar. 

Na conversa abordaram a importância da inteiração entre Escola, Promotoria de Justiça e Conselho Tutelar para zelar pelo direito da  criança e do adolescente à educação. "Precisamos estreitar essas  relações para fazer com que a FICAI funcione", afirmou Fontura. No  bate-papo discutiu-se maneiras de fazer esta inteiração funcionar para  tornar-se mais efetiva na recuperação dos alunos infrequentes. 

Falando sobre como tornar o sistema mais efetivo, Cavalcante incentivou as escolas a esgotarem todas as alternativas antes de contatar o  Conselho Tutelar e frisou a importância da atualização dos dados dos  alunos para que as apurações sejam úteis. O conselheiro e o coordenador  destacaram como negligências no processo causam dificuldades, prejuízos  e atrasos. De acordo com o conselheiro, o órgão acaba precisando cumprir  ações que já deveriam ter sido adiantadas pela escola junto a outros  sistemas como o CRAS para agilizar o processo no Conselho Tutelar. 


logo.jpg

Endereço:
Rua Manoel Teixeira da Rosa, 495
Centro - Sombrio
Fone (48) 3533 0178