Julgamento

Júris de maio iniciam com julgamento de homicídio motivado por som alto

08 Maio 2019 09:16:00

Serão 10 sessões em seis comarcas da região

A agenda de maio dos júris populares nas comarcas da região Sul do Estado inicia nesta quarta-feira (8), na comarca de Criciúma. A primeira sessão do Tribunal do Júri deste mês irá julgar um caso de homicídio ocorrido em outubro de 2013 no bairro Verdinho, em Criciúma. O crime teria sido motivado por desentendimentos decorrentes de som alto em festas que aconteciam em um centro de eventos no sítio da vítima, que era propriedade vizinha à do réu. Ele também responderá por porte ilegal da arma de fogo utilizada no crime. 

Já no dia 15, também em Criciúma, será julgado réu acusado da tentativa de homicídio da própria filha, na época com três anos, em maio de 2015. Ele teria trancado as portas e janelas da residência e aberto a válvula de um botijão de gás com o intuito de asfixiar a criança para "salvá-la". Ele teria saído e contado o que fez aos vizinhos, que acionaram a polícia, a qual conseguiu salvar a criança a tempo. O homem será julgado pelo Conselho de Sentença por tentativa de homicídio qualificado pelo emprego de asfixia e contra descendente.

Na comarca de Araranguá, no dia 16, acontece o julgamento de dois jovens, com 20 e 18 anos na época do crime, que tentaram matar um homem em um pub no bairro Lagoa da Serra, na cidade-sede da comarca. O crime aconteceu em maio de 2018 e teria sido motivado pela disputa do ponto de tráfico de drogas na casa noturna. Os réus teriam desferido socos e chutes na cabeça da vítima, que também foi atingida com garrafas e uma tampa de caixa acoplada a vaso sanitário. Além disso, teriam agredido outro jovem na saída da casa noturna. Eles responderão por tentativa de homicídio triplamente qualificado por motivo torpe, emprego de meio cruel e recurso que dificultou a defesa da vítima, lesão corporal e corrupção de menores.

Em Içara, no dia 17, a comarca promove sessão do júri que julgará um homem de 30 anos acusado do homicídio da madrasta com um tiro na cabeça. O crime aconteceu em julho de 2017 no bairro Raichaski, em Içara, e seria motivado por uma discussão que acontecia entre a mulher e o pai do réu. Ele responderá por homicídio triplamente qualificado por motivo fútil, recurso que dificultou a defesa da vítima e feminicídio.

Na segunda-feira (20/5), será julgado na comarca de Laguna o homem que, dirigindo embriagado, teria atropelado e matado uma mulher de 53 anos na BR-101, km 301, sentido sul, em Laguna. O fato aconteceu em outubro de 2010 e, além da vítima fatal, outra mulher também foi atingida pelo veículo, mas teve ferimentos leves. Ele será julgado por homicídio, lesão corporal grave e direção sob influência de álcool.

No dia 22, quarta-feira, acontece na comarca de Criciúma o júri popular que irá julgar uma tentativa de homicídio de um homem contra sua ex-companheira em agosto de 2006. Ele teria esperado a vítima ir trabalhar e, à emboscada, desferido seis golpes de faca contra ela, que foi socorrida por terceiros e encaminhada para atendimento hospitalar. O réu responderá por tentativa de homicídio qualificado pela motivação torpe - o término do relacionamento com a vítima - e recurso que dificultou a defesa da vítima.

No dia seguinte (23/5), quinta-feira, a comarca de Urussanga promove sessão do júri que julgará homem acusado de tentativa de feminicídio contra sua então companheira, com golpes de faca. O crime aconteceu em julho de 2016 no bairro das Damas, na cidade-sede da comarca. Ele é acusado de tentativa de homicídio qualificado por motivo torpe, por conta de discussão pelo recebimento de mensagens em seu celular, recurso que dificultou a defesa da vítima e feminicídio.

Na semana seguinte, no dia 28, terça-feira, acontece sessão do Tribunal do Júri na comarca de Laguna que irá julgar um homem por tentativa de homicídio qualificado por motivo torpe e recurso que dificultou a defesa da vítima, ocorrida no bairro Progresso, no município de Laguna. O crime teria sido motivado por desavenças anteriores - o réu e a vítima, outro homem, eram de facções criminosas rivais.

No mesmo dia, a comarca de Tubarão também promove uma sessão do júri para julgar um caso de homicídio ocorrido em janeiro de 2010 no bairro Passagem, em Tubarão, quando o réu, após breve encontro com a vítima, desferiu diversas pauladas na cabeça dela, que veio a óbito no hospital por trauma encefálico. Ele será julgado pelo Conselho de Sentença por homicídio qualificado, cometido mediante emprego de meio cruel.

O último júri popular marcado para este mês, até o momento, no sul catarinense, acontecerá na comarca de Urussanga no dia 30 de maio, quinta-feira. Um homem será julgado por tentativa de homicídio contra seu vizinho, que teria estacionado o carro de forma que prejudicava a saída do automóvel do réu de sua residência. O crime aconteceu em maio de 2013 no município de Morro da Fumaça. O réu teria desferido quatro golpes de faca contra a vítima.


logo.jpg

Endereço:
Rua Manoel Teixeira da Rosa, 495
Centro - Sombrio
Fone (48) 3533 0178